CENTRO ESPECIAL DE COMBATE AO CORONAVÍRUS É INAUGURADO EM ARAUCÁRIA

Compartilhe:

Filhos receberam homenagem a Sandra, que faleceu vítima de disparo de arma de fogo, durante um tumulto dentro do supermercado onde trabalhava.
Filhos receberam homenagem a Sandra, que faleceu vítima de disparo de arma de fogo, durante um tumulto dentro do supermercado onde trabalhava.

Sandra Maria Aparecida Ribeiro foi homenageada na abertura do centro

O dia 4 de maio foi de emoção em Araucária com a entrega da obra do Centro Especial de Combate ao Coronavírus e a homenagem a Sandra Maria Aparecida Ribeiro. A mulher que dá nome ao centro morreu no dia 28 de abril, vítima de um disparo de arma de fogo, durante um tumulto dentro do supermercado onde trabalhava.

A rápida homenagem, que seguiu cuidados para evitar aglomeração, contou com a presença de familiares e colegas de trabalho de Sandra, além de representantes da Prefeitura, do supermercado e da Secretaria de Estado da Saúde. As pessoas que estavam presentes puderam conhecer todas as dependências do local. Visivelmente emocionada, Isabel Ribeiro, a mãe de Sandra, elogiou a estrutura montada. “Espero que quem precisar do atendimento do Centro possa sair com saúde”, desejou ela.

O Centro Especial de Combate ao Coronavírus Sandra Maria Aparecida Ribeiro ocupa a estrutura do antigo NIS e está funcionando desde o último dia 15. O local se destina ao atendimento exclusivo de pessoas com síndromes gripais, o que inclui casos suspeitos do covid-19. Além de melhorar o atendimento específico e as condições de isolamento dessas pessoas, o funcionamento dessa nova estrutura também vai ajudar a evitar aglomerações no atendimento de outros casos de urgência e emergência que continuarão a ser atendidos na UPA do município.

Estabelecimentos comerciais de toda a cidade podem receber a equipe de fiscalização.
Estabelecimentos comerciais de toda a cidade podem receber a equipe de fiscalização.

FISCALIZAÇÃO CONJUNTA

As Secretarias de Urbanismo, Finanças, Meio Ambiente e a Guarda Municipal de Araucária estão realizando um fiscalização conjunta em estabelecimentos comerciais do município. A ação busca verificar se as determinações relacionadas à prevenção ao coronavírus estão sendo cumpridas. Essa fiscalização pode ocorrer em dias e horários variados. Denúncias feitas à Guarda Municipal, pelo telefone 153 ou feitas à Ouvidoria da Prefeitura, pelo  0800 6431550 e pelo e-mail ouvidoria@araucaria.pr.gov.br, estão ajudando a definir locais que são visitados. O Corpo de Bombeiros e o Conselho Tutelar também participam da ação.

No último dia 7, seis estabelecimentos em situação irregular à legislação foram notificados e fechados. Houve ainda penalidade para os comércios que apresentavam irregularidades relacionadas às normas do Corpo de Bombeiros. O Conselho Tutelar também realizou advertência a estabelecimentos sobre questões de sua atribuição. Dois locais foram notificados por falta de alvará de funcionamento e têm o prazo legal para defesa. Se não regularizarem a situação no prazo, há previsão de multa.

A Prefeitura destaca que esta não é a única fiscalização em curso. A Vigilância Sanitária, por exemplo, também tem visitado estabelecimentos para verificar questões de sua atribuição.

Publicação é recomendada para empresas e indústrias com mais de 50 funcionários, mas as orientações são importantes para estabelecimentos de todos os portes.
Publicação é recomendada para empresas e indústrias com mais de 50 funcionários, mas as orientações são importantes para estabelecimentos de todos os portes.

ORIENTAÇÃO ÀS EMPRESAS

A Secretaria Municipal de Saúde de Araucária (SMSA) publicou orientações para empresas sobre a elaboração de plano de contingência com objetivo de prevenir o coronavírus. O documento relata uma série de instruções para o reforço da higiene, ações para evitar aglomerações e como agir em caso de trabalhadores com sintomas suspeitos. A publicação é recomendada para empresas e indústrias com mais de 50 funcionários, mas as orientações são importantes para estabelecimentos de todos os portes.

Entre as recomendações gerais estão: adotar um sistema de escalas de trabalho para reduzir fluxos, contatos, aglomerações e o número de trabalhadores por turno. Isso inclui cuidados com acesso aos vestiários, horários de refeições, pausas térmicas e psicofisiológicas. A publicação ressalta a importância de garantir a distância de, no mínimo, 1,5 metro entre os trabalhadores nos postos de trabalho e nas áreas de circulação e convivência.

As empresas devem proibir o compartilhamento de equipamentos de diversos tipos de equipamentos como: aparelhos de telefone, rádios, cronômetros, cinturões de segurança e máscaras faciais. Há também a indicação para a higienização frequente de espaços de grande circulação de pessoas, superfícies de toque (catracas, cadeiras, maçanetas, portas, corrimão, apoios em geral), equipamentos de proteção individual e ferramentas. Os ambientes devem ser ventilados e com renovação de ar natural ou artificial durante toda a jornada de trabalho.

A orientação destaca também a importância de elaborar e divulgar materiais informativos sobre as medidas de prevenção, sintomas suspeitos e outros detalhes sobre o coronavírus no interior do estabelecimento, durante o transporte e em áreas de convivência.

Relacionados

Edição Impressa