MULHERES POLICIAIS E AGENTES SOCIOEDUCATIVOS RECEBEM HOMENAGENS NO PLENÁRIO DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Compartilhe:

Mulheres que atuam em diferentes esferas das forças de segurança e agentes receberam menções honrosas dos deputados Cristina Silvestri e Soldado Adriano José. - Foto: Divulgação ALEP

A homenagem às mulheres foi pelo Dia Estadual da Policial Militar Feminina, comemorado em 19 de abril, conforme a lei nº 20.543/2021, apresentada na Assembleia Legislativa do Paraná pela deputada Cantora Mara Lima (Republicanos) juntamente com outros deputados. Entretanto, a deputada Cristina Silvestri (PSDB), procuradora da Mulher na Casa, dedicou o horário do Grande Expediente desta terça-feira às mulheres que atuam também em outras esferas das forças de segurança. “Hoje as policiais femininas atuam nas mais diversas funções, desempenhando atividades operacionais, especializadas e administrativas. Ao longo desse tempo, elas buscaram e conquistaram o seu espaço, mas temos que continuar combatendo a própria violência institucional pela qual muitas ainda passam”, afirmou a parlamentar.

Hoje, no Brasil, elas ocupam apenas 12% do efetivo das polícias militares. São 357.501 homens e 46.180 mulheres, entre praças e oficiais, segundo dados da Pesquisa Perfil das Instituições de Segurança Pública. No Paraná, o percentual na PM é ainda menor: 11% do efetivo de 22 mil policiais são mulheres. Entre elas, a Coronel Audilene Rosa de Paula Dias Rocha, uma das homenageadas no Poder Legislativo. Ela integra a corporação da Polícia Militar há 33 anos, e foi a primeira mulher a exercer o cargo de comandante-geral da Policia Militar do Paraná, em 2018. No Brasil, apenas duas mulheres já desempenharam esta função.

Outra homenageada com a menção honrosa foi a capitã Geovana Angeli Messias, primeira colocada no curso de formação de oficiais bombeiros militares, primeira mulher a ocupar o posto de capitão QBOM, sendo a mais antiga mulher do Corpo de Bombeiros do Paraná. Também foi a primeira mulher a comandar uma subaérea em Operação Verão na temporada 2020/2021, em Pontal do Paraná. “Me sinto honrada em estar aqui representando as mulheres das forças policiais, mas ao mesmo tempo, entendo como uma grande responsabilidade, porque nos tornamos referência para as demais que estão ingressando agora e as que ainda estão caminhando na carreira, mas é um grande prazer receber essa homenagem da Assembleia”, disse.

A policial federal Juliana Buarque de Amorim Batista também esteve entre as homenageadas. Ela já exerceu a chefia de várias delegacias, tendo sido chefe do Núcleo de Operações, do Núcleo de Imigração, do Núcleo Administrativo, da Superintendência Regional e atualmente é gestora do Núcleo de Registro de Estrangeiros da Polícia Federal em Curitiba.

A menção honrosa também foi entregue à 2º tenente do Exército, Tatiana dos Santos Pereira. A trajetória dela no Exército Brasileiro é marcada por participações de destaque, como por exemplo, tendo resultados considerados excelentes em todos os testes de aptidão física. Em 30 de abril de 2020, foi promovida ao posto de 2º tenente.

Outra homenageada, a delegada de Polícia Vanessa Alice Comandou investigações de caráter nacional e internacional, foi professora da Escola Superior de Polícia Civil, onde ministrou aulas de técnicas de entrevista e interrogatório, competência adquirida em um curso sobre a matéria no FBI – (Federal Bureau Of Investigation), além da experiência de campo vivida ao longo de quase 30 anos de carreira. Atualmente, exerce a função de delegada-chefe da Delegacia da Mulher do Paraná. “Receber essa homenagem é motivo de orgulho e também nos incentiva a continuar trabalhando pelo direito das mulheres e lutando para combater a violência contra a mulher”, destacou.

Agentes de segurança socioeducativos

O deputado Soldado Adriano José (PP) também entregou menções honrosas a dois agentes de segurança socioeducativos, que representaram toda a categoria formada por 853 profissionais.  Luiz Carlos Thibes, agente de apoio do Sistema Socioeducativo e o agente Marcelo José Bressan. Diversos colegas acompanharam a sessão das galerias. “É uma honra grande estar aqui e ser reconhecido por esta Casa como profissional da Segurança Pública. Um posicionamento consolidado” ressaltou Bressan. “Essa homenagem não é apenas para nós dois, mas para toda a nossa categoria. Uma unidade de socioeducação não funciona com uma pessoa, mas com todas atuando em conjunto”, completou Thibes.

O deputado Soldado Adriano José, que defende que os agentes devem ser vinculados à Secretaria de Segurança Pública (SESP) e não à Secretaria de Justiça, Família e Trabalho (SEJUF), lembrou que a categoria foi contemplada, por uma emenda aprovada ao projeto do Executivo, com o vale alimentação. “Essa é uma categoria pela qual tenho o maior respeito. São todos policiais e fazem parte da segurança pública do Paraná. Agora estou batalhando para aprovar aqui nesta Casa o plano de carreira dos agentes do sistema socioeducativo”, finalizou.

Relacionados

Edição Impressa