Obras da orla de Matinhos vão melhorar condição das ondas para a prática do surf

Compartilhe:

As mudanças propostas pelo Governo do Estado no projeto de recuperação a Orla de Matinhos vão ter interferência na prática do surf. Entre as intervenções, estão previstas estruturas de contenção para conter as cheias provocadas pela maré alta. - Foto: Surfista local

As obras de recuperação da orla de Matinhos, no Litoral do Paraná, vão impactar na prática do surf. O projeto do Governo do Estado, que está entrando em fase de licitação, visa mitigar os efeitos provocados pela erosão marinha e contribuir para o controle de enchentes na região.

Entre as intervenções previstas, está a implantação de estruturas de contenção das cheias provocadas pela maré alta, o que propiciará que as ondas se quebrem de forma diferenciada, segundo o surfista Sanderson Trevisan.

Morador de Matinhos, atleta profissional de bodyboard e gestor do esporte por formação, Trevisan, de 41 anos, afirma que a expectativa é de que o esporte seja beneficiado com as novas estruturas. “Quem pratica o esporte, sabe que onde se acumula areia é também onde a onda quebra de maneira diferenciada e especial. Por conta disso, a probabilidade de melhorar a onda do pico de Matinhos, que já é considerada uma das melhores do Brasil, é bastante grande”, diz Trevisan.

Como competidor da modalidade em diversos países, o atleta profissional tem a expectativa de que Matinhos venha a ser comparado a locais que são referências mundiais em ondas.

O Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, está à frente do projeto, que envolve engorda da faixa de praia por meio de aterro hidráulico, estruturas marítimas semirrígidas, canais de macrodrenagem, redes de microdrenagem, revitalização urbanística da orla marítima e pavimentação e a recuperação de vias. O investimento previsto é de R$ 397,2 milhões.

As estruturas de contenção previstas no projeto são formadas por geotubes preenchidos com areia da própria praia. Elas terão resistência significativa e a finalidade de impedir a passagem de água que pode provocar a ruína da estrutura.

REQUISITOS – De acordo com o diretor de Saneamento Ambiental e Recursos Hídricos do IAT, José Luiz Scroccaro, o órgão ambiental estadual cumpriu todos os requisitos para a elaboração do edital de licitação, que deve ser divulgado nos próximos dias. “Apresentamos o projeto a todos os interessados, tanto empresários quanto a comunidade, com audiências públicas em diversas ocasiões”, afirmou, destacando a transparência do processo e a abertura para a participação da população.

Obras emergenciais continuam em Matinhos

*O trabalho realizado pela Secretaria de Obras e Planejamento Urbano vem sendo feito desde as primeiras semanas do ano e visa atender os pontos mais críticos da cidade, conforme demanda da população.

-Os registros são de ruas e locais mais necessitados, entre elas, a Rodoviária José Bonatto, no Sertãozinho.

Relacionados

Edição Impressa